7 carreiras para quem ama os esportes

Confira os cursos e especializações que você pode fazer para trabalhar na área esportiva... ou ter uma carreira olímpica!

Se você não é atleta profissional, mas adora esportes, ou mesmo se já é atleta e pensa em continuar ligado ao tema no futuro, saiba que há várias carreiras que você pode seguir sem deixar de lado sua paixão.

O Guia da Carreira preparou este guia áreas do conhecimento em que você pode atuar para trabalhar com esportes. Veja 7 profissões para quem ama esportes:

1 – Educação Física

A Educação Física é a promoção do bem estar por meio de atividades físicas e corporais, prevenindo e tratando doenças. O curso de Educação Física é uma graduação que pode ser do tipo licenciatura ou bacharelado. Quem faz o curso de graduação em Educação Física pode trabalhar em escolas, clubes, academias, hospitais e clínicas, ou pode ainda atuar individualmente, como personal trainer.

Nos esportes, um graduado em educação física pode compor a equipe técnica de clubes esportivos, trabalhando com outros profissionais para apoiar e melhorar o desempenho dos atletas.

Outra opção é adotar o caminho da pesquisa científica, seguindo uma carreira acadêmica ligada ao estudo dos esportes e de como eles podem ajudar a evitar e tratar doenças.

Curso: Educação Física
Duração do curso: no mínimo, 4 anos
Salário: R$ 2.380

2 – Fisioterapia

A Fisioterapia é a ciência que estuda, diagnostica, previne e trata os distúrbios causados por alterações de órgãos e sistemas humanos, além de estudar os benefícios do movimento corporal e de outros recursos físicos (como ondas eletromagnéticas, calor, frio etc.) sobre o organismo humano.

Um dos ramos da fisioterapia é a fisioterapia esportiva, que alia técnicas e métodos para prevenir e tratar lesões causadas especificamente pela prática de esportes, com o objetivo de devolver o atleta às suas atividades o mais rápido possível, em condições de treinar e competir.

O fisioterapeuta esportivo pode trabalhar de maneira independente, como autônomo; em clínicas especializadas e hospitais; bem como fazer parte da equipe técnica de times, clubes e associações atléticas, atuando em parceria com treinadores, nutricionistas e médicos para cuidar de atletas profissionais.

Curso: Fisioterapia
Duração do curso: no mínimo, 4 anos
Salário: R$ 2.716,52

3 – Nutrição

O nutricionista é um profissional da área da saúde especializado em segurança alimentar e no uso da alimentação para prevenir doenças e promover, manter e recuperar a saúde das pessoas.

Um dos ramos da nutrição é a Nutrição Esportiva, que alia conhecimentos de nutrição, bioquímica e fisiologia, aplicando-os ao esporte e à atividade física.

A nutrição esportiva foi criada com o objetivo de preservar, promover e manter a saúde e otimizar a recuperação dos atletas antes, durante e depois de treinos e competições, sempre buscando o melhor desempenho possível para aquele indivíduo.

Cabe ao nutricionista esportivo definir a melhor dieta para determinada prática de atividade física e situação. Entre outros fatores, a ingestão dos nutrientes certos faz toda a diferença no desempenho do atleta na hora do treino, da competição e da recuperação depois dos exercícios, sobretudo no caso dos profissionais.

Curso: Nutrição
Duração do curso: no mínimo 4 anos
Salário: R$ 2.845,90

4 – Fisiologia

A fisiologia é o ramo das ciências biológicas que estuda as funções mecânicas, físicas e bioquímicas dos seres vivos. O especialista em fisiologia esportiva é um profissional que ajuda o atleta a melhorar seu desempenho por meio do estudo do funcionamento do organismo humano em geral e daquele indivíduo especificamente.

Por meio de avaliações físicas, e considerando as características genéticas e as exigências da modalidade esportiva, o fisiologista identifica a composição corporal do atleta, determinando a massa muscular e a quantidade de gordura e o peso considerado ótimo para que ele tenha o mais alto desempenho.

O fisiologista também avalia outros aspectos do organismo do desportista, como por exemplo: potência, agilidade, resistência aeróbia e anaeróbia, metabolismo e força. Em times de futebol, esse profissional pode atuar também com as categorias de base, ajudando a formar os futuros atletas do clube por meio do desenvolvimento de resistência, velocidade e massa muscular.

Curso: Educação Física, Fisioterapia, Medicina e  Biomedicina
Duração do curso: no mínimo, 4 anos
Salário: R$ 6.325,23

5 – Medicina do Esporte

A Medicina Esportiva, ou Medicina do Esporte, é uma especialidade da Medicina que estuda a influência do exercício, do treinamento e do esporte sobre as pessoas visando a prevenção o tratamento e a reabilitação.

O profissional da Medicina Esportiva pode atuar não só com atletas profissionais de alto nível e atletas amadores, mas também com pessoas comuns, de todas as faixas etárias, saudáveis e que apresentam alguma doença crônica, como por exemplo: diabetes, asma, hipertensão, osteoporose ou obesidade.

Dentro da Medicina Esportiva também é possível fazer outras especializações, como a Cardiologia do Esporte ou a Traumato-Ortopedia Desportiva.

Curso: Medicina
Duração do curso: no mínimo, 6 anos
Salário: R$ 6.262,83

6 – Comunicação e Marketing

Dentro do universo do Marketing, existe uma área dedicada ao Marketing Esportivo. O Marketing esportivo tanto pode utilizar o esporte como ferramenta de comunicação corporativa ou institucional – patrocinando e estabelecendo parcerias com atletas, campeonatos, times, clubes e ligas – como aplicar os princípios do marketing a qualquer produto ou serviço da indústria do esporte, desde academias e eventos até equipamentos e vestuário esportivo.

Profissionais ligados à comunicação, das mais diversas áreas, como Publicidade e Propaganda, Relações Públicas, Jornalismo, Mídias Sociais, Rádio e TV e Cinema têm inúmeras possibilidades de relacionar suas atividades com os esportes.

Algumas áreas de atuação são: assessoria de comunicação; relações públicas; mídias sociais; marketing digital; captação de vídeo ou assessoria de imprensa de atletas, clubes, academias, times esportivos ou mesmo eventos, como ligas e campeonatos locais, regionais, nacionais ou mundiais.

Curso: Publicidade e Propaganda, Relações Públicas, Jornalismo, Mídias Sociais, Rádio e TV e Cinema
Duração do curso: no mínimo, 4 anos
Salário: R$ 3.541,33

7- Engenharia Têxtil

Nas Olimpíadas de Pequim, 94% dos medalhistas da natação usaram uma roupa especial, apelidada de sharkskin (pele de tubarão). O traje era feito com um tecido especial que diminuía a vibração dos músculos e, consequentemente, o consumo de oxigênio, além de ter uma superfície especial que reduzia o atrito com a água, resultando num desempenho 5% melhor. Esse é um dos exemplos da tecnologia contida nas roupas de atletas profissionais!

São camisetas, malhas e bermudas especialmente projetadas para que o corpo humano possa estar mais confortável e desempenhar melhor nas mais variadas modalidades esportivas.A área de conhecimento que pesquisa e desenvolve esses materiais é a Engenharia Têxtil, que estuda a fabricação e o tratamento de fibras, fios e tecidos.

Aliados a outros profissionais, como engenheiros de materiais, químicos e físicos, por exemplo, o engenheiro têxtil pode atuar no desenvolvimento dos mais variados tecidos para o vestuário e equipamentos de atletas, desde roupas que filtram raios UV, até materiais ultra-leves que permitem maior flexibilidade; menor atrito e maior velocidade.

Curso: Engenharia Têxtil
Duração do curso: no mínimo, 5 anos
Salário: R$ 8.636,33

Como me formar nos cursos para quem ama esportes?

Se você decidiu seguir algumas dessas carreiras, a melhor forma de se destacar no mercado de trabalho é garantir um curso de qualidade!

Uma opção para descobrir quais os melhores cursos é buscar o histórico da faculdade e do curso nas avaliações do Ministério da Educação, que são realizadas a periodicamente.

Para te ajudar, confira abaixo cinco faculdades bem avaliadas pelo MEC e que oferecem esses cursos:

Você é ama esportes ou é apenas um hobby? Trabalharia em alguma dessas carreiras? Conte nos comentários!

Veja também: Saiba quais faculdades fazer pra trabalhar com esportes

Compartilhar
Facebook Twitter Google Linkedin